domingo, 23 de novembro de 2014

Amigos, amigos...

Faz tempo...um bom tempo que tento ir com frequência a academia. A preguiça de acordar cedo me vence quase todos os dias, o que me impede de manter a disciplina, e melhorar este corpinho (e a saúde principalmente).
Há uns dois meses atrás (mais ou menos), nessas idas esporádicas a academia, percebi um rapaz que volta e meia, trocava olhares comigo. Não é o tipo de homem que chamaria a minha atenção, mas eu gostei: tatuagens pelos braços, pernas, (algumas tatuagens), piercing no nariz (aquelas argolinhas que colocam no septo sabe), cabelo castanho liso com um topetinho, branco, grande. Enfim, alguns olhares depois, um dia ele chegou na academia e me cumprimentou. Outro dia ouviu o instrutor me chamando e perguntou se meu nome também era Jefferson (igual ao dele), e ficamos nesse papo besta. Logo de cara, vi que ele utilizava um anel de compromisso e já imaginei que tivesse namorado.
Alguns dias depois, por acaso, vi seu perfil no Instagram e confirmei minha suspeita: namorava sim. Curti uma foto, logo depois ele me seguiu e deixou um comentário numa foto para que eu adicionasse ele no Facebook. Eu adicionei e conversamos algumas bobagens, nosso interesse por Madonna, o ritmo na academia, etc, etc. Alguns dias depois, pediu para que eu o adicionasse no Whats App, porque nem sempre conseguia utilizar o Messenger do Face. Adicionei, e trocávamos algumas mensagens bobas no Whats, do tipo: vai na academia amanhã, cadê você que não apareceu hoje, quero ver você na academia amanhã hein, etc. 
Volta e meia, nesses papos, eu sempre tocava falava sobre o namorado dele, sobre o namoro, coisa que ele evitava falar. Acho que mais como uma forma de me lembrar que a pessoa em questão é comprometido e que aquilo tudo não passava de uma amizade de academia, e nada mais.
Comentando com ele sobre séries, comentei que havia comprado uma naquele dia bem baratinha, ele me pediu para comprar uma pra ele e me pagaria em dinheiro. Comprei, e coloquei a entrega para meu trabalho. Como ele trabalha perto, fui entregar no metrô entre o horário de saída dele e a hora do meu almoço no trabalho. Ele me viu com o uniforme do trabalho, sorriu e disse que estava bonito naquela roupa, que nem me reconheceu. Agradeceu por eu ter comprado a série e foi embora. Um outro dia em que trabalhei num sábado, comentei com ele que estava trabalhando e pediu que esperasse por ele pra ir embora, já que trabalha perto e mora perto de mim também. Resisti, mas no fim das contas encontrei com ele e fomos embora. No caminho, ele me olhando e sorrindo disse que eu era a cara de um ex dele. Tudo, até a voz. Até brinquei falando que pelo visto foi alguém importante, ele negou, falou que sofreu muito com a pessoa e nem tem contato mais.
Fato é que, quando estamos na presença um do outro, rola uma energia legal, dá pra sentir uma atração latente. Mas, ultimamente tenho evitado estar com ele e acho que ele percebeu isso.
O cara namora, pelo visto está muito bem com o namorado e eu não vou entrar de gaiato neste navio. 
Convidei ele e pedi que trouxesse o namorado para almoçarem em minha casa qualquer dia desses, já que moramos perto e ele ficou de falar com o love e me avisar. E eu espero. Mas decidi tratar tudo como uma amizade apenas e não dar margem para confusões. E pelo visto ele já percebeu isso, porque as mensagens diminuíram.
É a vida, e seus desencontros.

Abraços, queridões! 

17 comentários:

  1. Desencontros, encontros, acho que todo mundo ja passou por momentos parecidos com este... legal vc compartilhar e mais legal ainda vc querer respeitar o fato dele estar namorando... nos dias de hoje isto é raro... e sabemos que a carne é fraca... abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HHP, eu não faria com ele ou com o namorado dele o que eu não gostaria que fosse feito comigo. Que existe uma coisa legal, isso é fato. Mas eu prefiro manter a amizade do que me envolver e sair magoado quem não tem culpa. Enfim... Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  2. estes desencontros da vida ... aff ... sua postura foi dígna ... parabéns ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bratz, queridão, como disse o HHP, a carne é fraca. Então é melhor pôr um freio agora do que depois pagar o preço pelas vontades da carne, não é mesmo? Abração.

      Excluir
  3. Errr... veja bem... tua atitude é mesmo louvável, caro amigo. Mas se é ele quem está namorando é ele quem precisa "respeitar" o próprio namoro, não achas?!? E se "pelo visto está muito bem com o namorado" porque ele está "dando linha". Talvez não esteja tão bem assim, nzé? Hehehe! Hugzão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fred, então...já pensei muito sobre isso também. Poxa, se namoro um cara e estou bem com ele, não motivos para ficar dando trela a outro. Porque ele fez ou faz isso, eu não sei. Mas, se estes dias está meio sumido, deve ser porque está às boas novamente com o boyfriend. Eu só não posso me deixar usar por alguém assim...Abraço.

      Excluir
    2. Se deixar usar?!? Nunca! Jamé! Mas - de repente, quem sabe, talvez - tu possas usá-lo, nzé? Hehehehehe! Hugzão e um ótimo fds pra ti, guri!

      Excluir
  4. Independente do amigo e do namorado do amigo ( nunca dá pra saber ao certo quais são as engrenagens de uma relação a dois ) o mais importante é você não entrar em uma situação onde potencialmente quem vai sair magoado é você!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Você disse TUDO, José. Abraços.

      Excluir
  5. Realmente sua atitude foi bem digna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor cada um buscar sua felicidade sem atrapalhar a dos outros, não é mesmo? Abração!

      Excluir
  6. tá fazendo certo mesmo
    é melhor evitar problemas pra vc sobretudo né?

    ResponderExcluir
  7. Complicado mesmo essas situações, mas eu faria o mesmo que vc, tem um monte de gente que faz isso, uns casinhos extra conjugais, que me parece, sem importância pra eles, porém importantes pra gente que tem respeito pelas pessoas e relacionamentos.

    Abração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Marcos. É neste momento que decidimos entre o certo e o errado (de acordo com nosso modo de ver o mundo).

      Abraço.

      Excluir
  8. hehe. Complicado. Mas que você fez o certo, fez. Não vale a pena criar casos ou qualquer outra coisa, além da amizade, com gente comprometida, e muito bem, como você diz.

    É a vida moço. Tudo segue.
    Boa noite, bjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, obrigado pela visita e pelo coment. Gostei do seu Blog. Voltarei mais vezes, com certeza. Grande abraço.

      Excluir

Partilhe comigo deste devanneio...